Pesquisar este blog

24.5.11

Câmara de Cambé abre CPI para investigar ações do Instituto Atlântico no Município

A Câmara Municipal decidiu abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o envolvimento entre Prefeitura de Cambé e Instituto Atlântico. A proposta, assinada por 9 vereadores, se deu em função da ação comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Gaeco, realizada em Londrina, através da “Operação Antissepsia”, que resultou na prisão de 20 pessoas supostamente envolvidas em um esquema de desvio de recursos públicos e corrupção de agentes públicos do setor de saúde daquele município.
Ocorre que o Instituto Atlântico tem um contrato com a Prefeitura de Cambé no valor de R$ 12,5 milhões, para o período de 25 de janeiro de 2010 a 25 de janeiro de 2012, para prestação de serviços junto ao Programa Saúde da Família (PSF), Programa de Agentes de Combate a Dengue e outras endemias e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF).
Assinaram o pedido de abertura da CPI, os vereadores Conrado Scheller, Irineu Defende, Paulo Tardiolle, Cecílio Araújo, Mario Som, Alzira da Farmácia, Ivani da Unidef, Zezinho da Ração e Osvaldo do Ana Rosa. O único vereador que não assinou foi o líder do prefeito Junior Felix, alegando que não havia lido o documento. Os membros que vão compor a Comissão serão escolhidos na próxima sessão do legislativo, que acontece na segunda feira, dia 30.
Segundo o presidente da Câmara Conrado Scheller , “a abertura da CPI não significa um pré julgamento de nenhum órgão, mas o dever do poder legislativo em fiscalizar todas as ações que envolvem o poder público e torná-las transparentes para a comunidade”.

0 opiniões:

Sairam daqui para A Abiose

Sairam daqui para A Abiose

Atenção! Este contador não é 100% confiável

Lorem Ipsum

.

A Abiose Maringaense mundo afora

Só Empresas - 0800 604 1234

A Abiose Maringaense mundo afora hoje