Pesquisar este blog

19.5.11

Acima das medidas

Preocupado com o conforto de passageiros considerados fora dos padrões normais (gordos) nas aeronaves brasileiras, o deputado federal João Arruda (PMDB/PR) apresentou projeto de lei que, se aprovado na Câmara Federal, vai obrigar as empresas aéreas reservarem metade das poltronas da primeira fileira e saídas de emergência aos passageiros com dimensões acima da média nacional. A proposta prevê que os assentos deverão ser reservados para as pessoas cuja distância glúteo-joelho exceda 65 centímetros ou o índice de massa corporal seja maior ou igual a 40 Kg por metro quadrado. Esses passageiros terão ainda prioridade no embarque, assim como idosos, gestantes e deficientes. Para a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a média nacional da distância glúteo-joelho, que determina o espaço entre o encosto da poltrona da frente do passageiro está entre 55 e 65 centímetros. Em relação à largura dos assentos, a ANAC considera que as poltronas convencionais são adequadas para passageiros com até 39 kg por metro quadrado. João Arruda disse que as companhias aéreas no Brasil têm diminuído cada vez mais os espaços entre as poltronas de suas aeronaves, bem como a largura dos assentos, visando somente o lucro, com o aumento do número de passageiros. “O que mais tem se visto nesses vôos são pessoas com dimensões especiais, que se sentem constrangidas e desconfortáveis por terem que ocupar poltronas com espaço reduzido. Enquanto isso, as empresas aéreas comercializam os espaços maiores na busca pelo lucro”, completou Arruda.

0 opiniões:

Sairam daqui para A Abiose

Sairam daqui para A Abiose

Atenção! Este contador não é 100% confiável

Lorem Ipsum

.

A Abiose Maringaense mundo afora

Só Empresas - 0800 604 1234

A Abiose Maringaense mundo afora hoje