Pesquisar este blog

6.10.11

Cuidado com golpe do trabalho em casa

O Procon-SP alerta o cidadão para um golpe cada vez mais freqüente: a oferta de trabalho em casa, em que o interessado tem de fazer um depósito para o recebimento de material, e acaba não recebendo nada, ou apenas um informativo, com o pedido de mais dinheiro para o envio. Aproveitando-se do desemprego e do conseqüente desespero, tanto empresas quanto pessoas físicas oferecem até a possibilidade de se ficar rico trabalhando em casa, buscando interessados pelos mais diversos meios, como jornais, internet e anúncios colados em postes. Apesar de não se tratar de uma relação de consumo, o Procon vem recebendo muitas reclamações e consultas, inclusive sobre a legalidade de empresas que oferecem este tipo de trabalho.

Segundo o Procon, o negócio não é seguro quando o endereço da empresa é de outro município ou de outro Estado, quando não há telefone de contato ou a empresa só é localizada por caixa postal. Desconfie e não feche nada também se não estiver clara a informação sobre o trabalho que deverá ser feito. “Pague e pronto!” – Teste feito pela equipe do DiárioNet na internet identificou um site que oferece trabalho em casa e pede o preenchimento de uma ficha com dados pessoais (um risco), além do dinheiro para envio de CD contendo maiores informações e o telefone de contato de um representante, sem dizer nada sobre o tipo de trabalho oferecido. A ousadia é tanta que o site adverte os interessados a não escrever solicitando informações, para evitar que a empresa perca tempo e possa se dedicar somente ao treinamento. Ou seja, oferece algo como “pague e depois saiba do que se trata”. Para Gabriela Antônio, assistente do Procon, o cidadão deve resistir ao apelo e se respaldar antes de fechar negócio.
“Não faça nada por telefone, vá até o local pessoalmente, examine o negócio e a mercadoria”, recomenda. Orienta ainda a tomar cuidado com quem só dá número de celular como telefone de contato. “Se for idônea, a empresa ou pessoa que oferece o trabalho terá todo o interesse de responder e informar antes de pedir qualquer dinheiro”, adverte.
Quem tiver qualquer problema pode recorrer à polícia para medidas criminais e à Justiça para buscar reparação.

0 opiniões:

Sairam daqui para A Abiose

Sairam daqui para A Abiose

Atenção! Este contador não é 100% confiável

Lorem Ipsum

.

A Abiose Maringaense mundo afora

Só Empresas - 0800 604 1234

A Abiose Maringaense mundo afora hoje